FOTO CLUBE SANTA CATARINA | BLUMENAU
Estudantes - Conteúdos e Jogos para crianças e jovens fotógrafos Educadores - Conteúdos para o ensino da fotografia, atividades de sala de aula A Fotografia - Tudo sobre fotografia, história, teoria, arte e técnica

Notícias

Relato do Encontro Regional dos Pontos do Vale do Itajaí

publicado em: 08/03/2012

A reunião dos Pontos de Cultura do Vale do Itajai foi realizada numa das salas da escola de musica do Teatro Carlos Gomes as 9 horas do dia 05 de Março de 2012 e teve a presença dos representantes dos seguintes pontos de cultura:
 
Everaldo de Souza – Escola de Música Teatro Carlos Gomes – Blumenau
Rosane Luchtenberg (Rô do Engenho) – Ponto de Cultura Escola da Terra Engenho do Sertão – Bombinhas
Eliane e Lucila Maria Maestri Bonomini Fachini  – Ponto de Cultura Oficina Artístico Cultural – Botuverá
Gilson Maximo – Representante Estadual
Charles Steuck – Ponto de Cultura Fotografia Para Todos – Blumenau
 
Houve uma apresentação da estrutura da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes com exposição  suas maiores dificuldades e particularidades da manutenção de recurso para as atividades, iniciando informalmente o diálogo com a rede uma vez que esse foi primeiro assunto de pauta tratado.
 
Os pontos de cultura compartilharam suas experiências quanto ao andamento do projeto depois de praticamente dois anos de convênio e discorreram sobre suas maiores conquistas, questionamentos e decepções nessa trajetória. A seguir pontuamos aquilo que foi mais relevante em suas falas.
 
Everaldo – E.M Teatro Carlos Gomes – Blumenau
“O teatro vai para os bairros e os bairros vão até o teatro.” Essa e a tônica  do trabalho deles com o ponto de cultura no teatro Carlos Gomes, atendendo centenas de pessoas nas atividades propostas, em oficinas nas escolas dos bairros de Blumenau e na própria sede da entidade. Relata que houve certa rejeição ao Teatro Carlos gomes no inicio do convênio em virtude de uma visão que tal entidade e muito elitizada. Que depois essa rejeição nao vingou.
 
Recentemente os pontos de cultura receberam visita dos fiscais do TCE, para uma diligência sobre o convênio, e houveram alguns questionamentos com relação a continuidade do edital ou o lançamento de novo certame.  Ainda foi discutido com relação a burocracia da prestação de contas e se percebeu uma visão legalista dos auditores, levando a questão fiscal de forma muito rígida.  À medida que eles iam compreendendo melhor o programa, mudaram seu comportamento.
 
Eliane e Luciola Maria Maestri Bonomini Fachini – Ponto de Cultura Oficina Artístico Cultural – Botuverá
 
Colocaram o fator pouquíssima experiência da entidade nos projetos culturais, esse foi o primeiro recurso de projeto recebido por eles.  Apresentaram como maior dificuldade a distância percorrida pelos professores para realizar as aulas na cidade, algo não previsto inicialmente.  Ainda o estranhamento da sociedade ao se deparar com uma instituição conveniada e trabalhando junto ao poder público e que não fosse a prefeitura. Falaram da grande importância das atividades que estão resgatando antigas tradições do lugar como o acordeon e as aulas de teatro.  E finalmente, na dificuldade de apoio a cultura numa cidade pequena como a de Botuverá.
 
Rosane Luchtenberg – Ponto de Cultura Escola da Terra Engenho do Sertão  – Bombinhas
 
Falou que o ponto de cultura acabou por aglutinar uma serie de ações da sua entidade, que subsiste a partir do apoio conseguido via projetos e editais, que o projeto do ponto de cultura foi pensado com base na questão da sustentabilidade pós convênio e por conta disso já esta se organizando como unidade produtiva de artesanato de referência da região de Bbombinhas, reconhecido pelo prêmio Top100 do Sebrae, e que mudou um pouco o andamento das atividades trocando as oficinas mais longas por curso de menor duração, atraindo com isso um maior público freqüentador do engenho.
 
Charles Steuck – Ponto de Cultura Fotografia para todos – Blumenau
 
Charles fala da importância das atividades e ações em rede  dos pontos de cultura, que o trabalho oferecido esta se expandindo via parcerias com outros pontos cultura como  o próprio Instituto Boimamão em Bombinhas e o  MHTC em Lages. Que o ponto de cultura ocupa uma lacuna no sentido da inclusão da fotografia como forma de arte, seja nas escolas ou na sociedade em geral, trabalho que o foto clube vem realizando há muito tempo de forma voluntária, trabalhando com foto-arte. Comenta que o ponto de cultura estruturou a entidade com a aquisição de equipamentos, que um dos desafios é a burocracia e a própria manutenção da instituição.
 
* O Ponto de Cultura Projeto Nossa Arte de Itajaí justificou ausência devido acidente na rodovia que dava acesso ao encontro dos pontos. 
* A representante do Grupo Belli Balli e atual representante regional Maria do Carmo, também justificou ausência, pois ela trabalha em uma outra instituição todas as manhãs.
 
Sugestões 
Como sugestões discutidas e acatadas:
 
1- Na teia catarina, divisão de 01 dia de atracões artísticas por região e para que seus integrantes possam ir a Florianópolis de ônibus fretado;
2- Rever a questão do ônibus fretado para representantes de ponto de cultura;
3- Definição do uso dos recursos de rendimento de aplicação para um curso de gestão cultural para pontos de cultura.


http://cultura.sc/pontos/relato-do-encontro-regional-dos-pontos-do-vale-do-itajai/